quarta-feira, 26 de maio de 2010

terça-feira, 4 de maio de 2010

Lula, o Filho do Brasil



Arnaldo Jabor: "Filme sobre Lula merece ser visto e respeitado. Mesmo por quem não vota nele."

Assim a esperança venceu o medo, costumo dizer que não sou petista e sim Lulista, adiei assistir esse filme pois queria estar preparada acreditam nisso, já fiz um trabalho sobre a trajetória dele em uma cadeira de ciências políticas na faculdade, sobre a mudança de seus discursos, nossa foi incrível conhecer sua vida política e agora com esse filme, meu Deus estou sem palavras, não consigo encontrar às palavras certas, elas me fogem agora, eu sei que ele não é perfeito, mas temos que lembrar que ele não está sozinho, que me importa se ele é um príncipe de Maquiavel como diria a minha professora, eu não acredito nisso. Lula um homem de valores, com seus defeitos como todos os outros, um homem admirável e digno de todo o meu respeito.

Denise Paraná (Co-roteirista e autora do livro Lula, o Filho do Brasil)

"A história do Lula é a história do improvável, mas também do possível."

Luiz Carlos Barreto (Produtor)

"Não fizemos um filme sobre um político ou o presidente da República, mas sobre um homem comum, sua família e a extraordinária capacidade de superar dificuldades."

Fábio Barreto (Diretor)

"Lula, o Filho do Brasil é um filme sobre um homem comum, um brasileiro que sai do nada, e se transforma em um homem extraordinário."

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Fortaleza

Parabéns, não sou muito fanática por futebol mas essa vitória foi merecida demais, valeu Fortaleza essa foi na raça!



Para refletir...




kkkkkkkkkkkk chorei largado!

Sabedoria





Certo dia decidi dar-me por vencido.
Renunciei ao meu trabalho, às minhas relações, e à minha fé. Resolvi desistir até da minha vida.
Dirigi-me ao bosque para ter uma última conversa com Deus.“Deus, eu disse:Poderias dar-me uma boa razão para eu não entregar os pontos?” Sua resposta me surpreendeu: “Olha em redor Estás vendo a samambaia e o bambu?” “Sim, estou vendo”, respondi. Pois bem. Quando eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem. Não lhes deixei faltar luz e água. A samambaia cresceu rapidamente. Seu verde brilhante cobria o solo. Porém, da semente do bambu nada saía. Apesar disso, eu não desisti do bambu. No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa. E, novamente, da semente do bambu, nada apareceu. Mas, eu não desisti do bambu. No terceiro ano, no quarto, a mesma coisa…Mas, eu não desisti. Mas… no quinto ano, um pequeno broto saiu da terra. Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno , até insignificante. Seis meses depois, o bambu cresceu
mais de 50 metros de altura. Ele ficara cinco anos afundando raízes.
Aquelas raízes o tornaram forte
e lhe deram o necessário para sobreviver.
“A nenhuma de minhas criaturas
eu faria um desafio que elas não
pudessem superar”
E olhando bem no meu íntimo, disse:
Sabes que durante todo esse tempo em
que vens lutando, na verdade estavas criando raízes?
Eu jamais desistiria do bambu. Nunca desistiria de ti. Não te compares com outros”.
“O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos eram necessários para fazer do bosque
um lugar bonito”.
“Teu tempo vai chegar” disse-me Deus. “Crescerás muito!” Quanto tenho de crescer? perguntei. “Tão alto como o bambu?” foi a resposta. E eu deduzi: Tão alto quanto puder!
Espero que estas palavras possam ajudar-te a entender que Deus nunca desistirá de ti. Nunca te arrependas de um dia de tua vida.
Os bons dias te dão felicidade. Os maus te dão experiência. Ambos são essenciais para a vida.
A felicidade te faz doce. Os problemas te mantêm forte.
As penas te mantêm humano. As quedas te mantêm humilde.
O bom êxito te mantém brilhante. Mas, só Deus te mantém caminhando...