quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Altar Particular

Depois, que o que é confuso te deixar sorrir
Tu me devolva o que tirou daqui
Que o meu peito se abre e desata os nós

Nenhum comentário: