sábado, 25 de janeiro de 2014

:)

Não é que eu tenha abandonado o Blog mas digamos que agora eu tenho uma paixão que me consome, que não me deixa nem pensar em solidão, depois que Ester nasceu minha vida ganhou ouro sentido, eu penso em poemas, frases, desabafos mas toda tristeza ou qualquer coisa que me acontece durante o dia me sai da memória quando me encontro com aquele sorriso, ela transformou minha vida de solidão em uma vida repleta de amor... Por isso não canso de dizer, te amo, te amo, te amo demais minha bolinha de leite.

Vivendo uma grande história


De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa dizer do meu amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
Vinicius de Moraes